Havia talvez uma ponta de sinceridade quando o técnico Abel Ferreira falou sobre o favoritismo do Atlético. Normalmente esse tipo de discurso é usado pra deixar o adversário confiante e relaxado.

Mas, pelo que vimos nesse primeiro confronto da semifinal da Libertadores, foi o Galo que – mesmo sem ser mandante – mandar completamente no jogo.

Abel Ferreira optou por escalar um time mais experiente, com Felipe Melo de volante, Dudu e Luiz Adriano titulares, mas as coisas não funcionaram bem. Felipe Melo queria brigar com Hulk, com qualquer um que passasse à sua frente. Luiz Adriana tempo que não joga nada. Dudu foi uma figura nula durante o tempo em que ficou em campo e, mesmo assim, ainda saiu resmungando quando foi substituído. Muito sem noção esse rapaz.

O Atlético tem uma equipe muito forte em todos os setores, principalmente do meio do campo para frente. E Cuca ainda conta com muitas alternativas no banco de reservas.

Faltou sorte apenas no pênalti desperdiçado pelo Hulk.

Vamos ver o que acontece terça-feira que vem, em BH. O Palmeiras faz 14 jogos que não perde fora de casa na Libertadores. Isso pode fazer alguma diferença no jogo da volta.

2 Comentarios

  1. Não faltou sorte. Hulk bateu muito mal o pênalti. Eu tenho advertido aqui sobre isso, mas em vão…De qualquer maneira, surpreendeu a superioridade técnica e t´ática do Garnizé mineiro. Deve se classificar. Atlético está num outro patamar…

  2. Jogo mais ruim que pinga de litro, nenhum dos dois goleiros fizeram uma unica defesa. Chutes mais perigosos, um do Arana cruzado para fora e o penalt na trave, nem aí os goleiros participaram. As roupas dos goleiros nem vai precisar ser lavada para o próximo jogo. E quando assisto um Chelsea x Tottehan com N chutes a gols, fico me perguntando, para onde mandaram o futebol brasileiro, acho que mandaram para o espaço.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare