Esse Corinthians de altos e baixos ainda e baixos ainda não inspira confiança no torcedor. Ontem, jogando “em casa” – apear de ser tecnicamente um jogo “fora de casa – o Timão empatou com o Ferroviário do Ceará e avançou para a segunda fase da Copa do Brasil, graças a um regulamento que beneficia os times maiores na primeira fase. O empate, nesta etapa, favorece a equipe melhor ranqueada pela CBF.
O jogo, que era pra ser em Fortaleza, foi no estádio do Café, em Londrina, porque o Ferroviário aceitou vender o mando de campo para ganhar mais alguns trocados. Lá, só tinha torcedor do Timão. Depois de ganhar o clássico contra o Palmeiras, era de se esperar um massacre do Timão.
O Ferrrim vendeu caro e jogou melhor, criou mais chances e marcou duas vezes com Edson Cariús. O Corinthians, porém, buscou a igualdade duas vezes com Gustagol, a única boa notícia da noite alvinegra no estádio do Café – a torcida vaiou a equipe depois do apito final.

4 Comentarios

  1. Será que não dava pra jogar no Castelão? Mais gente e , talvez, até uma renda maior…quanto ao jogo, pra esquecer!

  2. Enquanto isso, o Santos ganhou de 7×1, mas silêncio na imprensa. Depois reclamam quando dizemos que somos boicotados.

  3. O Corinthians se jogar desse jeito contra o Independente na Argentina, vai tomar uma sova danada.É um time lento, perdido e que marca de longe, marca com os olhos.Enquanto o adversário marca muito próximo dos atacantes corinthianos, mordendo os tornozelos. Do meio de campo para trás os corinthianos deixam os atacantes adversários dominarem , virarem e tricotarem na frente da área , todos corinthianos FICAM olhando, “cercando”.Os adversários sulamericanos marcam em bloco , normalmente três sobre quem está com a bola. O Gabriel está fazenfo falta na cabeça da área.

    • Verdade! Rifaram o Gabriel e, embora o Ralf seja muito bom, considero a possibilidade de incorporá-lo ao time e jogar com 2 volantes, em alguns jogos e momentos. Mas, se a zaga continuar aceitando as bolas altas do adversário, nada resolverá essa equação…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare