Audax e Santos prometiam um jogo bonito, prometiam espetáculo, mas o acanhado estádio José Liberatti, em Osasco, não permitiu. De qualquer forma, foi uma partida aberta e equilibrada, com boas chances criadas por ambos os finalistas. O Audax abriu o placar com Mike, e o Santos empatou com Ronaldo Mendes.
No 1º tempo o Santos criou mais e esteve mais perto do gol. Depois do intervalo, quando levou o gol, o Peixe se descontrolou um pouco.
Pela tradição e pelo peso de sua camisa, o Santos tem a obrigação de ganhar. Se perder na Vila será um vexame. Mas Dorival tem problemas para a segunda partida. Primeiro se não puder contar com Lucas Lima, que torceu o tornozelo e passou a ser uma incógnita. O camisa 20 é o grande criador de jogadas da equipe.
Mas tem outro aspecto mais preocupante: há um clima pesado dentro do elenco. E isso ficou evidente quando Dorival tirou Gabriel e colocou o camaronês Joel.
Gabigol não jogou nada. Deveria ter sido substituído logo no começo do 2º tempo, quando desperdiçou um contra-ataque. Selecionei aqui (com imagens da Band)  os dois momentos bizarros de Gabriel: 1- O gol perdido; 2- A insatisfação e o desrespeito quando saiu de campo.
Ou seja, para ganhar o seu 22º título paulista (o Corinthians é o maior campeão com 27 conquistas), o Santos precisa reestabelecer a harmonia do seu vestiário.
O Audax é um adversário perigoso, merece respeito, mas já foi longe demais.

3 Comentarios

  1. Ainda nem decidiu um campeonato de verdade e já tá assim, imagine daqui um tempinho quando tiver mais cancha, isso se não deixar a soberba ser maior que o talento. Nem acho que seja só questão de treinador, tem que educar em casa, ele fala tanto de Deus e família mas não tem um pingo de humildade e educação, e olhe que nem é lá um jogador espetacular, não ainda. Vamos ver se ele vai chamar a responsa na possível ausência de Lucas Lima e justificar toda essa marra. E a imprensa é culpada também, é muita babação, nossa aquele Fernando Fernandes da Band é muito baba-ovo de jogador nas transmissões, Nossa Senhora!

  2. E acho que foi um bom placar, tomar um gol primeiro e perder o principal jogador da equipe e jogando fora, nos superamos. Acredito que na Vila não deixaremos barato como deixamos em 2014. Estou confiante!

  3. Neymar começou assim e também peitou o Dorival. Bando de jogador vagabundo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare