“Os conselheiros da Frente Liberdade Corinthiana, chapa 21, após uma análise técnica e jurídica do balanço de 2019 e do parecer da auditoria, concluíram que houve uma piora na saúde financeira do clube, mormente com redução de receitas, aumento desproporcional de despesas, enorme déficit e elevação substancial do endividamento líquido. A nefasta combinação não poderia vir em momento tão desfavorável em que a economia global encontra-se fragilizada pela pandemia. Mas que fique bem claro.Tais atos perdulários são anteriores à situação extraordinária, de tal modo que não pode servir de escudo ou justificativa para isentar de responsabilidade o gestor temerário”.
Conselheiros da Frente Liberdade Corinthiana, Heroi Vicente (advogado), Leandro Cano (juiz de Direito), Carlos Miguel (advogado) e Antônio Craveiro (advogado).

1 Comentário

  1. Todos sabem o que deve ser feito nos Clubes ou no País, depois de eleitos esquecem tudo e fazem igual, parecido ou pior que fizeram os anteriores.O grupo do Andres Sanches quando assumiu, pós Dualib, o Corinthians faturava 60 milhões e devia 90 milhões, hoje, na saída dele, quanto o Corinthians fatura e quanto deve?Esse grupo que assumiu o Flamengo, pós Badeira de Mello, como vai deixar o Clube?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare