Esse é um dos episódios mais tristes envolvendo jogadores do futebol brasileiro que atuam no exterior. O apresentador da Globo Felipe Andreoli usou o seu perfil no Instagram para clamar por justiça. A história é a seguinte:

Robson trabalhou pra familia do jogador Fernando, enquanto este jogava na Rússia.
À pedido de Fernando, Robson levou remedios pro sogro do atleta que são ilegais na Rússia.
Obviamente ele nao sabia da situação. Está preso e com chance de ficar 15 anos numa prisão daquele país.
Foi abandonado pelo jogador e pelo sogro, ambos se esquivaram, fugiram do problema. Fernando continua faturando alto, jogando na China, e dando ZERO apoio ao ex-funcionário, que está em depressão na prisão.
Obrigado @richarlison e todos que pedem #justiçapararobson.

 

Em tempo: Fernando Lucas Martins, nascido em Erechim,  foi revelado pelo Grêmio e depois atuou no Shakhtar Donetsk,  Sampdoria, Spartak Moscou e atualmente está no Beijing Guoané, da China.

Fernando se defende – “Por conta das inúmeras mentiras e boatos que estão espalhando sobre a minha conduta em relação ao caso do Robson, estou aqui na tentativa de ser verdadeiramente ouvido pela primeira vez. Preferi não falar por algum tempo publicamente porque em todas as vezes que me coloquei à disposição, sem exceção, tive as informações que forneci manipuladas, omitidas e distorcidas por interesses que não eram o de mostrar ao público o que houve de forma imparcial. É mentira quando dizem que eu não estou fazendo nada para ajudar o Robson. Desde o começo do processo, eu arco com os custos do advogado dele na Rússia e ainda pago para que o advogado brasileiro possa viajar ao país, mesmo não podendo exercer sua função na esfera internacional. Além disso, mandamos dinheiro para o Robson na prisão para que ele compre itens necessários no seu dia a dia”,

 

 

2 Comentarios

  1. O que a embaixada brasileira está esperando para tentar intervir em favor desse brasileiro? Talvez se ele fosse um reacionário de extrema-direita estivesse recebendo tratamento melhor.

  2. Fiquei sabendo desse caso, me deu muita revolta.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare