“Para os brasileiro, às vezes ganhar ou perder não faz diferença. É por isso que tive problemas algumas vezes. Entrar no vestiário do Corinthians foi como entrar em uma cadeia. Cheguei como argentino e com um salário alto, tive que ganhar respeito como argentino. Meu primeiro vestiário no Boca foi com grandes ídolos. No Brasil foi totalmente diferente. O início foi duro. Depois, quando viram que eu continuava, que ficaria com eles, e que começamos a ganhar mais dinheiro, coloquei eles no bolso”, CARLOS TEVEZ, entrevista à TV argentina TYC Sports sobre sua passagem pelo Brasil.

3 Comentarios

  1. Esse argentino se acha o máximo!

  2. A 5ma11tianada idolatra esse sujeito ainda?

  3. É melhor no futebol que falando, calado é um poeta, nada de anormal.No Brasil e no Mundo existem muitos jogadores que quando abre a boca, vomita asneiras , depois vai dizer que entenderam mal, não era aquilo que queria dizer e todas aquelas baboseiras que conhecemos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare