Difícil compreender o que o Flamengo realmente quer. De um lado, o presidente Rodolfo Landim dá essa declaração aí. Do outro , o seu vice de Relações Externas, Luiz Eduardo Baptista, diz que o clube defende a volta do público aos estádios e afirmou que a Covid, que já matou mais de 480 mil no Brasil, é um “processo natural”.
Baptista, conhecido como BAP, deu as declarações nesta quinta-feira (10) em entrevista ao canal do jornalista Venê Casagrande no YouTube.
O dirigente flamenguista alegou que não há motivo para os estádios seguirem sem público quando as pessoas já podem circular, por exemplo, por shoppings e utilizar o transporte público. Disse ainda que “todos nós vamos ter” a Covid.
“Covid não se pega somente em estádio de futebol. Eu entendo que a Covid é um processo natural, que todos nós vamos ter. A vacina não é uma garantia de que a pessoa não vai contrair o vírus. (…) No estádio de futebol, você poderia perfeitamente ter um retorno com 30% do público, com afastamento maior do que se determina para shoppings”, afirmou BAP.
Pelo visto, quase meio milhão de mortos ainda é pouco —o Flamengo, assim como o governo brasileiro, quer mais.

1 Comentário

  1. Isso demonstra claramente o quanto, todos, estão perdidos e não tem certeza de nadica de nada.Nem os especialistas conseguem afirmar nada. A humanidade está perdida, sem chão, vivemos nas incertezas, nessa situação o melhor é cada um ir vivendo de acordo com suas necessidades, cada um sabe onde o calo aperta.Eu defendo o público nos estádios desde que estejam vacinados, com mascaras e com distanciamento de 2 metros com só 30% de publico da capacidade dos Estádios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare