O conselho de administração do Itaú, um dos patrocinadores da seleção, se reuniu para tratar da crise da CBF.A informação é de Lauro Jardim, em O Globo. O caso do assédio protagonizado por Rogério Caboclo incomodou a ponto de o banco avisar à entidade que o afastamento do presidente terá que ser definitivo. Do contrário, romperá o contrato.

1 Comentário

  1. Kkkkkkkkkkkkkkkk, isso não é oportunismo? O que tem que ver o cobre com as calças?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare