O que se esperava de um confronto entre Boca e Palmeiras numa semifinal? Esperava-se uma batalha campal, jogo truncado, como de fato aconteceu nesta quarta-feira na Bombonera. O Palmeiras lutou como nunca, brigou como poucos, mas jogou menos do que é capaz de jogar.
O seu melhor jogador foi Felipe Melo. Era um jogo para aquele seu estilo matador, brigador. Mas Felipe Melo não é só truculência e valentia. Ele tem qualidade de passe, sabe jogar.
O resto do time ficou aquém. Um time preocupado demais em se defender, praticamente sem chegar na área do Boca. Resistiu até os 38 min do segundo tempo e levou dois gols relâmpagos.
Vai ser complicado reverter esse resultado na próxima quarta-feira. Está pintando uma final Grêmio x Boca Juniors.

5 Comentarios

  1. Já era! Deu dó do Porqueiras. Tava tudo sob controle. Futebol é uma caixinha de surpresas. Incrível. Juninho o pior da história conhecida, na Cucaracha. Achou dois gols…o mito Juninho renasceu, jogo sob controle absoluto dos brasucas…

  2. Dizem que o poder de zica da 5ma11tianada é tiro e queda. Deve ter sido isso. Confere, amigos 5ma11tianos?? Rs.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare