Os fundadores do Esporte Interativo – informa reportagem da ‘Máquina do Esporte’, assinada por Erich Beting – estão por trás de um movimento que vem sendo usado pelos clubes para pressionar políticos a transformarem em lei a MP 984, que foi promulgada em 18 de junho e muda a forma de venda de direitos de transmissão no país.
Há cerca de duas semanas, alguns clubes de futebol da Série A do Campeonato Brasileiro iniciaram, pelo Twitter, uma campanha tentando incentivar a mudança e, principalmente, tentar mudar a percepção de que a MP é “do Flamengo”, já que ela foi promulgada exatamente no instante em que o clube disputava o Campeonato Carioca sem nenhum acordo de TV.
O movimento, porém, tem por trás uma empresa que se beneficiaria diretamente dessa alteração na legislação. A LiveMode, criada por um grupo de ex-fundadores do Esporte Interativo, foi quem registrou o site oficial do movimento e é também quem opera as redes sociais e produz o conteúdo que tem sido compartilhado pelos clubes para milhões de seguidores em suas plataformas.
De acordo com a empresa, “os clubes contratarm a LiveMode pra cuidar da comunicação do Movimento, que é deles”. Questionados pela Máquina do Esporte, os clubes confirmaram que a empresa foi chamada para atuar, mas não por todos.
Quem “paga a conta” por esse trabalho são apenas os times que têm contrato com a Turner para o Brasileirão: Athletico, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Inter, Santos e Palmeiras. A LiveMode havia sido chamada por eles para renegociar o acordo com a emissora. Como continuação do trabalho, passou a defender o uso da MP. A própria Turner havia decidido, pouco antes do o torneio começar, usar a MP em seu favor. Acabou impedida pela Justiça após ação do Grupo Globo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare