Eu já vi na mídia algumas análises sobre o Deportivo Lara, adversário do Corinthians  nesta quinta-feira, na fase de mata-mata da Copa Sul-Americana. São análise meramente técnicas, como essa do Portal Terceiro Tempo:
“O Deportivo Lara acumula seis derrotas nos últimos dez jogos que disputou, o que em parte explica a discreta 13ª posição no Campeonato Venezuelano. No torneio nacional praticamente inteiro (falta apenas uma das 19 rodadas), o time chegou a viver sequência de cinco jogos sem ganhar e só venceu um adversário melhor colocado. O Timão tem ótimas lembranças do Deportivo Lara, adversário no qual enfiou uma expressiva goleada por 7 a 2 há um ano, em confronto válido pela Copa Libertadores. Naquela época a Venezuela já vivia momento político delicado, e a viagem foi particularmente conturbada para a delegação alvinegra, pois foi na semana em que Carille recebeu sondagens do futebol saudita – para o qual ele iria dias depois”.
Mas o que a gente não pode esquecer é a abismal diferença econômica entre Corinthians e esse modesto clube venezuelano. O que não podemos deixar de levar em conta, sobretudo, é o estado de miséria que a Venezuela vive atualmente, e o quanto isso afeta o desempenho de um time de futebol ou de qualquer outra atividade produtiva.
Segundo dados do FMI, a hiperinflação chegou em 2.500.000% por ano (isso mesmo: 2,5 milhões por cento!). Como resultado da crise, uma nova crise, essa de caráter humanitário, surgiu para assolar a população, que sofre com a escassez de itens essenciais como remédios e alimentos.
Era uma questão de tempo até que os problemas econômicos impactassem os índices. Hoje, mais da metade da população vive em condições de pobreza. A violência também estourou país afora, levando a capital Caracas ao topo do ranking das cidades mais violentas do planeta.
Se por acaso o Corinthians não for capaz de superar o Deportivo Lara, será uma vergonha maior (muito maior!) do que aquela eliminação para o Deportes Tolima, na pré-Libertadores de 2011.

4 Comentarios

  1. Também acho que seria. Mas os antis adoram o Tolima, rsrs. Se bem que, depois da eliminação dos bambis, este ano, em casa, na pré-Cucaracha; e do Prantos na Sula, na 1ª rodada, arrefeceram um pouco o entusiasmo. Mas como anti tem memória seletiva…

  2. Sim. Mas teve um time aí que foi eliminado, por Defensa y Justicia, Colón e Talleres. Sendo que o primeiro time citado, nunca havia feito uma partida fora da Argentina, o time era meio que semi-amador. Isso foi mais vergonhoso.

  3. A 5ma11tianada se autointitula o maior de todos e muitos da mídia também. Aí, quando é eliminado vergonhosamente de uma competição, quer ser cobrado igual a um time que ele julga inferior. Isso não faz sentido. E nada supera superará o Tolima em se tratando deles. Eu duvido, por exemplo, que se caírem hoje pra esse Lara, vá ter protestos, caos, gritaria, babado e confusão, como em 2011. Foram eles que deram essa dimensão a eliminação pro Tolima. Mas tudo é culpa dos outros, né?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare