O Cruzeiro ontem voltou a decepcionar no empate com o Figueirense, em casa, e o técnico Felipão, ao invés de dar explicações para o fraco desempenho, saiu-se com uma desculpa esfarrapada (veja no gráfico acima do Esporte Interativo).
 Os erros apresentados no empate por 1 a 1 com o Figueirense, em pleno Mineirão, lembraram muito aqueles que assombravam o time sob comando de Enderson Moreira e Ney Franco. O futebol ruim justifica o fato de o G-4 da Série B (12 pontos) nunca estar mais perto do que o Z-4 (cinco pontos) para o Cruzeiro.
Mas Felipão acha que é preciso ter paciência e esperar por 2021, independentemente do que acontecer este ano.
Alguém precisa avisar para o sr. Scolari que, para o Cruzeiro, pouco importa ficar na Série B ou ser rebaixado. O destino, em qualquer uma das situações, pode ser simplesmente a falência do clube.
Não há nada que suporte R$ 1 bilhão em dívidas, com um orçamento de segunda divisão. Se quiser esperar por 2021, como sugere o experiente treinador, o desfecho é simples: ou o Cruzeiro retorna imediatamente para a Série A, ou (só para citar um exemplo bem palpável) cair num ostracismo semelhante ao da Portuguesa de Desportos.

2 Comentarios

  1. Incrivel um clube desse porte estar nessa situação.

  2. Nem tanto, nem tanto. A torcida do cruzeiro é infinitamente maior que a da Lusa, só isso já é uma vantagem é tanto.É mais fácil um dos grandes do Rio virar a Lusa antes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare