“O que não gosto é que ele nunca pediu desculpas. Nunca, em nenhum momento, ele disse que trapaceou e que gostaria de pedir desculpas. Ao invés disso, ele criou essa ‘Mão de Deus’. Isso não é correto. Ele foi grandioso, mas infelizmente não tinha espírito esportivo”, PETER SHILTON, goleiro e capitão da Inglaterra, dizendo que jamais perdoará o ex-atleta argentino pela “Mão de Deus” na Copa do Mundo de 1986.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare