A Liga Espanhola recomeça nesta quinta-feira, depois de três meses suspensos pelo Covid-19. Mas, segundo informa o jornal ‘El Confidencial’, os clubes de futebol, que geram um negócio de milhões de euros, retornam ao campo com uma partida perdida: a econômica. Real Madrid, FC Barcelona, Athletic Bilbao e Atlético Osasuna, os quatro que não são companhias abertas, pediram ao governo uma moratória para que seus presidentes não precisem endossar com seus bens pessoais os números vermelhos históricos que registrarão nesta temporada.
Segundo fontes da indústria do futebol, os quatro clubes de futebol que têm o regime especial de serem membros e não de acionistas enviaram uma carta há algumas semanas ao Conselho Superior de Esportes (CSD) solicitando que as perdas eles vão se inscrever este ano para o Covid-19 não contam para os fins da Lei do Esporte de 1990. Um regulamento que foi estabelecido quando os times de futebol se tornaram empresas de ações e que se livraram do Real Madrid, FC Barcelona , Athletic Bilbao e Club Atlético Osasuna por terem solvência financeira.

1 Comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare