Na revista Placar (Por Rafael Lavesi) -Orações e mensagens pelo WhatsApp, encontros casuais com seu líder Captura de Tela 2017-08-19 às 06.44.34religioso, e pagamentos anuais de dízimo. Assim tem sido a relação de Neymar com a Igreja Batista Peniel, com sede principal em São Vicente, litoral de São Paulo (são 83 igrejas pelo Brasil, com aproximadamente 12.000 fiéis), e da qual o jogador é seguidor desde os oito anos de idade.
O camisa 10 do PSG afastou-se dos cultos nos últimos anos por causa da distância. Desde que se transferiu para o Barcelona, em 2013, sua participação nas cerimônias tornou-se rara. O contato com o pastor Newton Lobato, presidente da Igreja Batista Peniel, também diminuiu. Mas, se não consegue estar fisicamente presente, o atleta de 25 anos contorna a situação principalmente pelo telefone e pelas contribuições financeiras.
Quem conta esses detalhes é o pastor do principal jogador do futebol brasileiro na atualidade. Em entrevista exclusiva, Lobato, que se considera amigo e uma espécie de mentor espiritual de Neymar, diz que o jogador e a família seguem com um vínculo muito forte com a igreja, apesar de reconhecer que a ausência do atleta o deixou “vulnerável” – entenda-se noitadas, festas e problemas com o fisco na Espanha.
Apesar de abrir o jogo sobre a relação com Neymar e religião, Lobato se recusou a posar para uma foto, e também não revelou o valor do dízimo pago por Neymar. Caso a porcentagem de 10% seja levada à risca (comum em muitas instituições religiosas), Neymar repassaria à Igreja Batista Peniel cerca de  22,6 milhões de reais por ano, com o salário que receberá do PSG.

1 Comentário

  1. Por que as pessoas ficam misturando religião e esporte? Qual a necessidade e finalidade de se intrometerem no dízimo de Neymar? Estão querendo vilanizar essa igreja por ter um contribuinte tão rico? Eu também acho que muitos pastores são aproveitadores mesmo, mas até aí as outras religiões também tem líderes bem questionáveis e não vejo esse posicionamento da imprensa. Mas também é culpa do jogador que faz apologia religiosa num meio que dá tamanha visibilidade como o futebol. Ele deveria resguardar sua fé para evitar esse tipo de polêmica e julgamento.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare