Mídia na época deu destaque ao valor do contrato com Timão com a Hypermarcas

Agora é definitivo: a Justiça de SP condenou o Corinthians e o ex-jogador Ronaldo Fenômeno a pagar uma comissão pela intermediação na venda do patrocínio da Hypermarcas. A sentença condena tanto o clube quanto o ex-camisa 9 a pagarem 10% dos R$ 41 milhões pagos pela empresa ao Corinthians entre 2009 e 2011, quando a firma estampava seu logo apenas nas mangas da camisa alvinegra.

Assim, sem contar os juros e taxas advocatícias, as partes devem pelo menos R$ 4,1 milhões a Palomino, que entrou com a ação em março de 2014, após diversas tentativas de conseguir receber a parte que julgava ter direito no patrocínio do Corinthians. O empresário alegava ter sido autorizado por Ronaldo, por meio do agente Fabiano Farah, a buscar empresas para estampar a marca na camisa do time paulista.

O clube reconhece apenas parte da dívida, mas garante que a maior parcela será de responsabilidade de Ronaldo.

É bronca grande.

2 Comentarios

  1. Se o Ronaldo é quem intermediou, por que o Corinthians deve pagar? Corinthians, a mãezona do século…fora Sanchez!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare