Captura de Tela 2017-11-22 às 20.15.04
O Palmeiras esperou que Alberto Valentim se transformasse num “Carille”, mas o plano não deu certo. Por conta disso, prometeu contratar um técnico de renome para dirigir o time em 2018. Pensou em Abel Braga, dentre outros. E acabou fechando com Roger Machado, ex-Atlético-MG.
No currículo de Roger Machado, apenas um titulo: campeão mineiro de 2017.
Ou seja, Roger é um Valentim de gravata.

2 Comentarios

  1. Os times querem sangue novo, técnicos inovadores e não os veteranos, com currículo, mas desgastados, que muitas vezes se recusam a se reciclar, e que ainda exigem fortunas. Roger tem o perfil que agrada o mercado atual. Ele era o preferido do Flamengo, também, mas ele disse que não pegava time no meio da temporada. Livrou-se de uma boa no final das contas e evitou de se queimar.

  2. Sei não, hein!? Carinha novo pra lidar com “medalhões”? Raras foram as vezes em que isso deu certo. Em algum momento, a diretoria do Porqueiras terá que lidar com o dilema de ter que dispensar o Felipe Melo para deixar o elenco e a comissão técnica respirarem, ou de ficar com ele para não perder o investimento (Borja, de certa forma, enquadra-se no mesmo perfil de sobrevalorizado, mas, pelo menos, não é elemento desagregador). Enquanto isso não ocorrer, seguirão sem ganhar nada…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare