Por Evaldo Costa (*) – Lembra? Felipão deixou Romário jogando futevôlei no Rio de Janeiro e levou Ronaldo Nazário para buscar o penta na China e no Japão. Deu super certo!

Vamos copiar as experiências exitosas. Vamos deixar o “menino” Ney em Paris (ou Barcelona, Londres…) e levar Hulk para ir conquistar o hexa.

O paraibano é o melhor jogador brasileiro em atividade. Disparado l!! Ele pensa, ele passa, ele lança e faz gols aos montes.

É um craque e joga sério. Treina!!! Não fica tentando cavar falta o tempo todo e não leva cartão amarelo besta por reclamação sem sentido.

Algumas pessoas dizem: “ele faz tudo isso que você está dizendo, mas não é um craque”.

É craque, sim!!

Nós, brasileiros, temos preconceito com ele por ser forte. Puro complexo de vira-latas.

A gente se acostumou com a ideia de que a habilidade é privilégio dos fracos, atleticamente falando.  Mas basta olhar os melhores esportistas do mundo, em qualquer modelador, para ver que os bons, mesmo, são fortes, altos. E treinam!

Por isso, vamos de Hulk com a camisa 10 da seleção. Craque, capitão e artilheiro. Aposto !!

É por aí @hulkparaiba

  • Evaldo Costa é jornalista, foi editor do Correio Brasiliense e Secretário de Imprensa do Governo de Pernambuco. É torcedor Santa Cruz e não aceita conselhos.

4 Comentarios

  1. Concordo. Se jogador ganhasse campeonato sozinho, a Argentina (Messi) e Portugal (Cristiano Ronaldo) seriam campeões nas Copas que disputaram. O problema é que reverter essa neymardependência de anos vai dar trabalho.

  2. Cara, você não lembra quantas vezes o Huck foi escalado na seleção brasileira, e quantas merdas ele fez? Só pode tá de sacanagem

  3. Não é porque é paraibano, é porque é do Galo. Huck é muito f*da mesmo

  4. Ele não parece ser jornalista esportivo. Rsrs.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare