No site da Pluri Consultoria – Ao longo do ano de 2019, 84 atletas estrangeiros passaram pelos clubes brasileiros da Série A, nível igual ao de 2018, e que se mantém relativamente estável desde 2016.
A participação dos estrangeiros atingiu 8,5% do total de jogadores da série A, menor nível nos últimos 4 anos.
Em relação a 2009, porém, houve um forte crescimento de 155%, em grande parte, motivado pela mudança nas regras ocorridas em 2014, que permitiu um aumento de 3 para 5 no limite de jogadores estrangeiros inscritos por partida.
Na série B, o número de estrangeiros passou de 14, em 2018, para 16, em 2019, nível inferior apenas aos de 2014 e 2017. Porém, o patamar de 2019 representa apenas 2,1% do total de jogadores, contra 1,9% em 2018, mas é mais do que o dobro do verificado há 10 anos.
 A média de estrangeiros por clube da Série A é de 4,2 por time, 5 vezes superior ao nível da Série B, de 0,8 estrangeiros por clube.
Importante salientar que a desvalorização do Real (especialmente em 2018 e 2019) afetou negativamente a atratividade do mercado brasileiro para estrangeiros, e certamente ajudou a limitar uma maior participação destes por aqui.
O aumento do fluxo de estrangeiros ao longo dos últimos 10 anos evidencia a expansão do raio de busca de atletas por clubes, o que é positivo, mas também exige melhor capacidade de análise de contratação, além da necessidade de estrutura adequada que permita receber e adaptar estes atletas ao nosso mercado.

1 Comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare