Temos que aprender cada vez mais que precisamos dos nossos adversários para poder competir. A rivalidade tem limite. Cada cena que vejo dessa realmente dói no coração porque o futebol não tem nada a ver com isso

DIEGO, jogador do Flamengo, contra a violência das torcidas