Rodrygo tomou infiltrações para jogar no sub-20, e o Real Madrid soube antes do Santos
Os europeus sabem mais sobre os jovens craques que atuam no Brasil do que os próprios clubes brasileiros. O técnico José Mourinho, que anda comentando no canal DAZN os jogos de times sul-americanos, disse esta semana que não existe jogador brasileiro bom, com menos de 17 anos, que os grandes times europeus não conheçam. Os talentos são garimpados antes. Muitos não chegam a jogar nos times daqui.
A prova disso foi o que aconteceu com o jovem atacante Rodrygo, que não jogou bem pela seleção brasileira sub-20 porque estava contundido. Ele atuou sob o efeito de injeções. Até aí, tudo bem, mas o curioso é que o Real Madrid – clube para o qual ele já foi negociado pelo Santos – foi avisado do procedimento médico antes do time paulista.
O problema nas costas já tinha sido identificado pelos espanhóis durante a visita de Rodrygo ao clube em dezembro, entre as férias do Peixe e sua apresentação na seleção, e desde então o Real monitora a situação.
Ou seja: José Mourinho tem raz’ão quando fala dessa rede de informações que existe no Brasil, monitorando os craques que ainda não passam de promessas.

2 Comentarios

  1. Pois é, mas é difícil os times brasileiros competirem. Que garoto dessa idade ao ver que já desperta o mínimo interesse europeu, num vai se deslumbrar? Nem tem a oportunidade de criar um vínculo com o time profissional e já está com a cabeça lá. Esse Rodrygo, por exemplo. Eu mal conheço, não tenho apego algum com ele, pois sei que vai ficar pouco no Santos. Deixou um bom dinheiro, mas poderia ter deixado uma história e títulos. Mas há um imediatismo da parte de todos por concretizar a transação. Ele ainda nem saiu do clube, e o Santos já antecipou o pagamento. É de lascar.

  2. Espionam craques da bola e os craques da escola, o Brasil tem que criar programa para manter suas maiored jóias no País.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare