Apesar de a presidente Dilma dizer que “está tudo bem para os Jogos do Rio-16”, o Comitê Olímpico Internacional está preocupado com a crise política brasileira. Na manhã de hoje, durante a cerimônia, durante a cerimônia de acendimento da tocha olímpica, na cidade grega de Olímpia, Thomas Bach destacou:
“Nestes dias difíceis que o Brasil está passando, a Olimpíada é a lembrança de que somos parte da mesma humanidade. Um símbolo para a humanidade se unir. Este será o grande legado das Olimpíadas para o Brasil e para o mundo. Antes, como agora, os Jogos Olímpicos são uma mensagem de esperança e paz. Hoje é um dos raros momentos em que o passado e o futuro da humanidade se conectam”.
O presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, estava lá, mas fez um discurso apenas protocolar.
248be2eb192267ec64152ce3b4841168

1 Comentário

  1. De fato não é o melhor momento pra uma Olimpíada por aqui, mas é emocionante saber que meu Brasil vai receber um evento tão grandioso e milenar desses. O mundo vai estar no Rio de Janeiro, vai conhecer mais a nossa cultura e até desfazer uma imagem ruim que possam ter de nós, espero que sim.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare