Eu já tinha lido no blog do Silvio Lancellotti a suspeita de que Carlos Arthur Nuzman, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) estaria sofrendo do Mal de Parkinson. Não dei muita atenção, até vê-lo desembarcar esta manhã, em Brasília, carregando a tocha olímpica.
Como você pode ver neste vídeo, é impressionante o tremor de suas mãos. Como enfatizou Lancellotti no seu comentário no R7, não se trata de uma doença fatal. Mas de um problema que, mesmo adequadamente medicado, incomoda, constrange e pode humilhar.
Neste dia em que os holofotes do mundo inteiro estão apontados para a tocha olímpica, o estado de saúde do presidente do COB não deixa de ser preocupante.
 unnamed (1)
Atualizado neste dia 22/8, às 20h51min – O blog repudia e está excluindo eventuais comentários que tentaram fazer piadas com esse fato. É absolutamente intolerável o preconceito da sociedade com a doença, unicamente por falta de informação. Disseminar o conhecimento a respeito do Parkinson é um começo para lidar com o problema.

14 Comentarios

  1. Os idotas estão rindo do quê??

  2. É muita maldade dar risada de uma pessoa nesse estado.

  3. Ridículo, os caretas que debocham da doença Mal de Parkinson do Presidente da COI –
    Cuidado jovens ,amanhã pode ser vc…
    Ou alguém bem próximo a você

  4. A falta de conhecimento sobre a Doença de Parkinson é absurdamente ridícula com comentário e blogs .

  5. Não tem a menor graça e nao5 é nada humilhante ter Parkinson, ser um idiota é algo de se envergonhar.

  6. Eu como brasileiro me senti muito satisfeito por ter o Nuzman como presidente do comitê olímpico do nosso País. E se ele tremia ou não, era apenas um detalhe diante do orgulho e generosidade com que ele falava do Brasil e dos brasileiros.

  7. Quem ri não passa de idiotas

  8. Sou portadora de parkinson. Convivo com situações inconvenientes de aspecto físico, como sair para jantar em restaurantes, empacotar as compras no caixa do supermercado, porque as pessoas desconhecem a doença ecfazem comentários maldosos e cheio de preconceito . Mas nunca me senti humilhada.
    Meu corpo tem parkinson, minha alma não!
    As piadinhas maldosas são frutos da ignorância.

  9. Meu muito obrigado a Carlos Arthur Nuzman. Sem você os jogos olímpicos no Rio não teriam sido o sucesso que foi!!

  10. O mais indiscutível de tudo e a pessoa estar com parkinson e esconder ou negar que esteja. O PK é uma doença como qualquer outra, a diferença é que os sintomas são visíveis. Mais não devemos nos entregar e deixar que a doença vença, enquanto você estiver no comando dominará sua vida, se você não agir de maneira resiliente e perseverante está fadado a ficar inclausurado, depressivo e infeliz.
    Estou com esta doença a alguns anos, hoje pergunto para que é não porque. Quando pergunta porque você se torna um coitadinho, porque eu, porque não em um velhinho. Mais o que sou melhor que ele para não ter e ele poder.
    O maior do que recebemos de Deus é nossa vida, por isto é nossa responsabilidade cuidar bem dela, e viver o hoje, afinal o hoje chama “presente ”
    Pense nisto antes de reclamar da sua vida, afinal voçe é responsável por ela ser feliz o triste.
    Contatos com a CASA DO PARKINSONIANOS DE MG. 31- 99946 9030. Carlos braga

  11. Creio que o presidente do COB não estava nem um pouco preocupado em esconder o seu tremor.
    O resultado desta edição dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro foi obtido, em grande parte, por mérito do trabalho dele com ou sem tremor.
    Tenho 51 anos e sou portador de Parkinson e sinceramente, não estou nem aí para a opinião dos outros, mesmo porque posso controlar a doença com remédio ou cirurgia, mas estes ignorantes não tem como tratar o seu problema.

  12. Vocês que postaram esses comentários aqui são todos pessoas para min com alto nível de dignidade, fico até emocionado da felicidade é de ter o prazer de postar meu comentário junto ao de vocês 😭😊😊 !!

  13. Quero dar um abraço bem forte em todos vocês !!

  14. Talvez se nós, más todos nós, fôssemos mais generosos com todos os nossos irmãos, até com aqueles que nós ofendem de alguma forma, o mundo não estaria no estado de miséria que se encontra. Talvez não existisse guerras, fome, irmãos nosso morando em baixo de viadutos e perambulando pelas ruas, tanta desigualdade social.
    Quanto as doenças, agente só tem a noção exata da situação quando ela se abate sobre alguém bem próximo a nós. Portanto irmãos, não deixem que os males do espírito, que são os piores, endureçam os vossos corações e afaste de vós a compaixão e misericórdia.
    Paz e Bem a todos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare